Como investir para começar a viver de renda
Como investir para começar a viver de renda

Praticamente todas as pessoas na face da Terra desejam viver de renda um dia. Ver dinheiro cair em nossa conta todos os meses sem ter que fazer nada é um sonho.

O lado bom disso tudo é que o sonho de viver de renda não é impossível, muito pelo contrário. No entanto o lado ruim é: poucas pessoas sabem como fazer isso.

No entanto, não estou dizendo que é simples ou que é fácil, isso realmente não é. Mais o mais importante é que isso é possível, e o melhor, tudo dependera unicamente de você.

Estamos falando de esforço, dedicação, estudo e muita disciplina, sabemos que fazer isso não uma tarefa muito simples de concluir.

Mais estamos aqui para lhe ajudar e facilitar nesse processo. Então vem com a gente!

Como posso investir hoje para colher renda amanhã?

Como posso investir hoje para colher renda amanhã
Como posso investir hoje para colher renda amanhã

Pois bem, a resposta, geralmente é até óbvia: deve-se procurar ativos geradores de renda.
Contudo, a resposta não é tão simples como parece.

A estratégia no início das aplicações pode ser diferente da estratégia final que você vai usar, mas muitas pessoas não percebem isso.

Então, neste artigo irei explicar não apenas como é possível viver de renda, mas também o que você deve evitar para chegar lá!

Primeiramente, para começarmos do início, preciso fazer você entender exatamente qual é o problema com a estratégia atual que é propagada pelas pessoas sobre viver de renda.

O quebra-cabeça em relação ao que é ensinado sobre viver de renda.

Se você já leu outros artigos sobre viver de renda diferente deste, provavelmente já sabe: fala-se muito sobre ativos geradores de renda.

De modo geral, as opções principais são duas: ações que geram muitos dividendos (transferência de lucros que uma empresa faz como forma de retorno aos acionistas) e fundos imobiliários.

Renda fixa e algumas outras opções ainda podem ser mencionadas, como tesouro direto com juros semestrais, mas em geral o maior destaque são os dividendos e FIIs (ainda mais na situação em que nos encontramos, com juros baixos sobre a renda fixa).

No caso da renda fixa, ela proporciona uma maior segurança, se sobressaindo nesse ponto sobre as opções da renda variável.

Porém, ela proporciona um retorno menor, consequentemente o prazo para alcançar determinado objetivo será muito maior.

Mais pensar só nesse tipo de investimento, afirmo que isso é um grande erro.

Mas não me interpretem mal: realmente essas são boas opções para viver de renda. O problema é que eles são apresentados na hora errada.

Geralmente pensamos em viver de renda quando, na realidade, temos pouco capital para investir.

A maioria das pessoas que quer entender como viver de renda tem pouco dinheiro, mas deseja usar os investimentos como um complemento de renda que, no futuro, pagará todas as suas contas.

Mas ativos que geram renda só começam a gerar impactos maiores quando você já tem uma riqueza considerável.

Antes, o impacto é muito pequeno, e focar seu portfólio no recebimento de ganhos (lembrando que dividendos são um tipo de ganho) quando ainda se deseja aumentar seu patrimônio não será eficiente e custará tempo.

Para ser claro, vamos dar um exemplo:

Em 12/12/2018, a Itaúsa pagou Juros sobre o Capital Próprio (JSCP) de R $ 0,006885 por ação. Ou seja, se você tiver 100 ações da Itaúsa, que ao preço de 15 de janeiro daria R $ 1.291 investidos (R $ 12,91 por uni), você ganharia apenas 69 centavos de lucro (já líquido de 15% de imposto).

Considerando que a Itaúsa paga dividendos trimestralmente, demoraria quase 5 anos apenas para comprar mais 1 ação da Itaúsa (pelo mesmo preço de R $ 12,91) se o repasse permanecesse constante e considerando apenas o ganho do lucro.

Portanto foi possível verificar que: o repasse de dividendos, com pouco dinheiro, é muito baixo. Para quem investe pouco, a receita vai demorar muito para surtir efeito.

A estratégia certa para quem tem pouco dinheiro e quer alcançar o objetivo de viver de renda.

A estratégia certa para quem tem pouco dinheiro e quer alcançar o objetivo de viver de renda
A estratégia certa para quem tem pouco dinheiro e quer alcançar o objetivo de viver de renda

Se os ganhos só começarem a surtir efeito quando você já possui uma riqueza considerável, a solução torna-se fácil: primeiro precisamos aumentar nossa riqueza. Você pode fazer isso de várias maneiras: CDBs, LCIs, debêntures, etc.

Mas como estamos falando sobre ações neste artigo, vale a pena mencionar uma coisa:
Em vez de procurar ações que gerem bons rendimentos de forma consistente, procure ações com bom potencial de crescimento.

Seu ganho será muito maior em empresas que podem dobrar de tamanho mais rapidamente porque estão crescendo, do que naquelas que pagam bons dividendos, mas já são bastante grandes.

Um exemplo dessa relação, é o Itaú e o Banco Inter.

O Itaú é um banco bem estabelecido no Brasil, que paga bons dividendos, mas que já cresceu muito e, portanto, a probabilidade de dobrar (ou mais) de tamanho não é tão grande.

O Banco Inter é o contrário: é um banco que tem crescido muito no país e, como está em constante crescimento, sua capacidade de dobrar de tamanho é muito maior que a do Itaú.
Nota: esta não é uma recomendação de compra.

O Banco Inter é um exemplo, e sua menção não significa que o Banco Inter seja uma boa opção de compra hoje.

Então, quando você tiver mais dinheiro para investir, você já pode adaptar sua carteira de investimentos a ações e investimentos que são bons geradores de renda.

Enfim, se você já tem patrimônio suficiente e quer começar a construir um portfólio pensando em renda, o investimento que você deve destacar são os fundos imobiliários.

Os fundos imobiliários (FIIs) além de gerar receita mensalmente, a receita gerada é isenta de imposto de renda, tornando-se um benefício muito interessante para os investidores. Sendo então uma opção para atingir sua meta, que é viver de renda.

Ações que repassam dividendos também são ótimas opções, mas cuidado, pois a periodicidade de repasse de dividendos pode ser trimestral, semestral etc.

Cada ação tem um período correto, e como você precisaria de receita todo mês, é importante tome cuidado para não acabar se prejudicando no futuro.

Chegamos ao final de mais um artigo!

Até a próxima!

Artigo anteriorVeja como aumentar seu Score.
Próximo artigoA grande estreia do Nubank na Bolsa.
Meu nome é Dalila Lima, tenho 25 anos, graduada em administração de empresas e pós graduada em MBA em gestão de recursos humanos e desenvolvimento de equipes. Atualmente trabalho na gestão financeira de uma das maiores academias da minha cidade. Apaixonada pelo setor financeiro e econômico, sempre que tenho algum tempo estou me aprimorando e buscando tudo o que existe atualmente, a fim de agregar conhecimento e compartilhar com todos que desejam a tão esperada liberdade financeira. “Só uma pessoa pode mudar a sua vida: você”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui